O CHAMADO

No ano de 2008 completamos 13 anos de vida Matrimonial, e não tendo filhos biológicos por vontade e Graça de Deus, eu Alberto Lopes da Costa empresário do ramo de construções e montagens industriais e Karla da Silva Costa pedagoga e diretora escolar, fomos envolvidos por um certo convite: “larga tudo e segue-me”. No início não dei muita importância, pois tendo atuado por mais de 12 anos na Pastoral Familiar na Paróquia de São Benedito – Santa Cruz/RJ, participado de grupos de oração e na Paróquia Senhora Sant’Ana em Itacuruçá por cerca de 7 anos na Catequese Infantil, Catecumenato Crismal, Conselho Econômico e Ministério de Música, pensava que já estava muito bom e, não iria largar tudo o que estava conquistando para segui-lo, onde minha empresa estava em forte crescimento, com contratos e faturamentos vultosos e perspectivas de mais sucesso, e com todos os trabalhos que fazia na Igreja, pensava e respondia: Eu já te sigo Senhor.

Porém os convites de Deus eram cada vez mais intensos, e já havia uma certa inquietação em meu coração e mesmo assim resistia aos chamados e pensava: é coisa da minha cabeça. Passaram meses e algumas coisas aconteciam sem eu dar muita importância, por exemplo: recusava obras novas, já não tinha o mesmo interesse na empresa como antes, e em meio a tudo isso, as obras do local onde seria o Recanto de Maria aconteciam, com o conhecimento e a permissão do Pároco da Paróquia São Benedito Pe. Marcos Andrade, pois atento ao CDC, apresentei ao Pároco a intenção de construir uma capela particular e juntamente com o Pe. Marcos Andrade, fomos ao Vigário Episcopal de nossa Forania Monsenhor Luis Arthur, onde este acolheu com muita alegria a iniciativa da construção da capela particular.

Certo dia, em conversa com a minha esposa Karla resolvi lhe falar sobre o tal convite de Deus, pois até então não tinha revelado nada do que estava ocorrendo, e para minha maior surpresa ela começa a rir e me diz: eu também estou tendo os mesmos convites, e não sabia como lhe falar, pois pensava que você não iria dar ouvido, nos colocamos em oração, pois não havia em nossos corações nenhum interesse em fundar uma comunidade ou coisa parecida, chamamos então nossos irmãos e amigos e partilhamos com eles toda a história, que desde então abraçaram conosco a missão e começamos então todos juntos a buscar uma resposta, mas estávamos ainda confusos com toda a novidade, daí nos reuníamos todas as quartas-feiras às 18h para oração do Santo Terço na capela construída no Recanto de Maria, num certo dia então a Cássia recebe a ligação do nosso amigo Frei Pe. Célio Ferreira , que estando no Rio de Janeiro se colocou a celebrar a 1ª Eucaristia na Capela do Recanto de Maria destinada a Nossa Senhora de Fátima, quando em sua homilia destaca um sonho, um desejo que a mais de 30 anos, habitava os corações das religiosas Beneditinas responsáveis pela Paróquia de São Benedito, do jovem Célio e de outros membros (que em Areia Branca existiria um local que seria referência para a Evangelização no Rio de Janeiro), e nos pede o Pe. Célio nesta Eucaristia para mantermos as portas da Capela aberta a todos e nesta Missa surge o primeiro pedido feito pela amiga e irmã onde nos pede para realizar um retiro de crisma com os jovens de sua paróquia, e daí foi que tudo começou, o povo de Deus serviu e serve de arautos para que o Recanto de Maria seja conhecido, hoje muito mais do que uma casa de retiros, um local que proporciona um encontro com Deus. Desde então acolhemos Paróquias, grupos, movimentos e outras novas comunidades aqui no Recanto de Maria.

Gratos a Deus e a nossa Mãe Maria por tamanho Amor, pelo casal Cássia Duarte Leal e Ronald Leal, pelos sacerdotes Pe. Marcos Andrade que desde o início desta obra nos deu o apoio necessário, pelo Frei Pe. Célio Ferreira – OM pelo entusiasmo e palavras encorajadoras, pelo Pe. Antonio Aguiar pela orientação e direção espiritual, pelo Pe. Jorge Bispo  por acreditar e orar por esta obra, pelo Pe. Silvio de Barros por tantas vezes nos apoiar na missão, enfim a todos que fazem e que ainda farão parte desta obra de Deus, por fim com grande louvor a Deus por cada um que arduamente tem deixado sua marca nesta obra, por você que acredita que através de uma comunidade de fé, poderemos construir um país de fé.

Nosso muito obrigado.

marcarecando